Se

 

Se, soubesse almejar os olhos meus,
veria o que já vi.
Sorriria em minhas alegrias
e choraria em minhas tristezas.

 Se, entrasse em meus pensamentos,
que faria em teus pensamentos;
saberia como tudo é analisado e aceito por mim.

 Se, soubesse encontrar o meu coração,
conheceria a minha alma;
os meus desejos,
os meus anseios. 

Ah! Se, conhecesse o meu coração!
Saberia a minha razão de viver.
Saberia porque canto e porque choro. 

Não conhece
minhas qualidades,
minhas vontades,
meus gostos,
minha per-so-na-li-da-de.

Se...
Se, conhecesse o meu eu!
Deixaria o infinito invadir o teu!
E verias aí, como é belo
o canto de um pássaro,
o renascer de um dia
e o vento que sopra. 

Mais tudo isso é se...

 

Letícia Luccheze.

 

 

 

                                                                                                                               Poema escrito para Geraldo César da Silva.