Mundos em um

 

 

Os dias passaram
e às noites vinham.
Acordava e dava-lhes comidinha.
Era estranho,
aquele ser frio, sereno e manso;
o qual escondia fantasias e segredos.
Aos poucos,
fui convivendo harmoniosamente com eles,
Observava-os e era observada,
estudava-os e era estudada.
Foi fantástico,
quando descobri que podíamos nos comunicar,
através de ações corporais.
A partir deste dia,
surgiram grandes laços de afeições,
entre eu e meus peixinhos do rio.

 

Letícia Luccheze.