Ledice

 

Única, como o Sol no céu.
Raridade, sendo preciosidade.
Diferente por ser desigual,
a igualdade áspera de muitos.
O sentimento perdido e a alma partida.
Sobre o céu e na conjuntura das flores,
rodopia em meio a emoções.
E a cada bailar deixa sonhos a desejar.
O tempo esquecido e o pecado pervertido.
Um exceto de exceção,
um sorriso irradiante com olhos de afeição.
O pranto escondido,
escorrega entre anseios de pensamentos;
que em ligeiros desnorteamentos,
o faz dissipar.

 

Letícia Luccheze.