Forte vento

 

Queria ser o vento,
que bate na copa das árvores.
O vento,
que arranca da terra o pó.
Aquele que ergue as folhas do chão
e as faz bailar no ar.
O mesmo vento,
que acaricia o seu rosto. 

Queria ser o vento uivante
e forte.
Que faz os galhos das árvores se curvarem
e das nuvens descerem gotas de água.
Vento que é tufão, brisa e furacão! 

Queria ser o vento,
que escurece o céu.
Vento forte;
forte vento.
Que vai e se faz presente.
Passa sem pedir licença,
tocando seus lábios.
Vento que te toca o corpo,
que abraça a alma
e ganha um sorriso.
Vento que conhece o seu eu! 

Queria ser o vento.
Aquele que vem e corre.
O vento calmo, forte;
forte mais calmo.
O vento,
que eleva os cabelos e os faz cantar.
Desejo ser um vento,
que bate a porta e te chama pra amar. 

Anseio de pensar em ser um vento.
Mais não sou vento,
sou apenas um pensamento.
Sem cor,
sem vida,
sem brilho,
sem vento,
sem nada.

 

Letícia Luccheze.