Eu e você

 

Quando os olhos se tocam
e as bocas entre abertas,
emudecem
úmidas de vontades,
as almas se queimam.  

A respiração
agora
ofegante,
faz os amantes
perderem a noção
de tempo e espaço,
se tornando pó e cinzas. 

Que levados
pelo ar rarefeito,
unem-se em um só
envoltos
de um abraço sem palavras. 

E as matérias
Correspondem febrilmente,
aos toques arfantes
e transcendentais a carne humana.

 

Letícia Luccheze.