E Agora Letícia?

 

 

                  Luciano S. ---Oi Letícia, estou passando por uma situação ruim e gostaria de uma ajuda. A uns 30 dias atrás eu tinha uma namorada, o namoro terminou porque ela falava que eu era muito ciumento. Dizia que eu era ciumento por não aceitar que ela atendesse o seu celular longe de mim quando estamos juntos; ou seja o celular tocava e ela saia pra falar. Acho que não gosto dela o que  devo fazer?
                 Letícia Luccheze. ---Nessa situação você não foi ciumento, apenas defendia o seu direito como namorado; pois a partir do momento em que nos relacionamos com outra pessoa passamos a fazer parte da vida dela e vice versa. A própria palavra já nós diz isso RELACIONAMENTO. E relacionar é compartilhar é dividir! E dentro de uma relação não pode existe segredos e nem omissões. Ela falou ou você perguntou por que ela não gostava de falar no telefone em sua presença? Ela falou ou você perguntou a ela que ligações eram essas as quais você não podia escutar ela falando? Isso são coisas que podem acontecer no caminhar da relação e que nunca devem deixar passar. O que deixou passar e não se conversou dentro da relação se transforma numa bola de neve que leva a separação, ao adultério e ao divórcio. Uma das coisas que nunca, mais nunca mesmo pode faltar dentro de qualquer relacionamento é o tal diálogo, até quando não se tem nada para conversar ambos devem sentar e conversar. Se vocês conversaram sobre esse assunto até esgotar e a relação mesmo assim continuou ruim é porque a questão problema envolve muito mais do que o celular.

 

 

                 Maria Z. ---Ola Letícia, minha priminha de 11 anos tem um trabalho de biologia para entregar na escola sobre aracnídeos e ela precisa saber por que a viúva negra fêmea devora o macho após o acasalamento. Se você puder responder agradeceria muito, pois pesquisei em algumas páginas da internet e só achei informações em que diziam que isso ocorre, mas não o porquê.
                 Letícia Luccheze. ---Quando as pessoas acabam de ter uma relação sexual, geralmente sentem fome, visto pela perda de calorias na relação. O mesmo acontece no reino animal, só que nos animais a comida é quem estiver mais próximo, no caso o macho. Isso não acontece só com a aranha viúva negra, há casos de cobras que após o coito devoram seus parceiros, por estarem famintas, por ser o parceiro uma comida fácil (não tendo que ir atrás da presa) e por vezes ele é a sua última refeição até o momento de parir ou da desova.

 

 

  Bruno: ---Letícia, fui casado à 12 anos e comecei minha vida sexual aos 16. De lá pra cá me mantive dentro de uma relação amorosa ativa. Hoje estou divorciados e não é dizer que não tenho mais tanto tesão, mais creio que sei controlar melhor os meus desejos. Ou não tem nada haver e estou é com a minha sexualidade abalada no auge dos 27 anos?
            Letícia Luccheze. ---Quantas relações sexuais tinha por semana, enquanto estava casado?
            Bruno: ---Digamos que dia sim e dia não. Uma, daquelas bem completas sabe... éramos assim dentro do nosso casamento.
            Letícia Luccheze. ---E depois que separou, quantas relações sexuais você tem por semana?

            Bruno: ---Agora, muito pouco; pois ando tendo apenas casinhos.
            Letícia Luccheze. ---E quando você tem uma namorada como é?
            Bruno: ---Quando tenho namorada a coisa pega fogo. É uma, duas por noite e isso é só o começo do de um fim de semana.

            Letícia Luccheze. ---Você é totalmente normal e não tem nada com a sua sexualidade. O que aconteceu foi que você alcançou a maturidade sexual e agora consegue controlar o seu ritmo sexual. Continua tendo o mesmo apetite sexual quando era casado, só que agora com mais controle perante a própria sexualidade. É fácil perceber isso quando você tem uma namorada; pois não pode levar em consideração os casinho. E quando estais namorando o seu ritmo é o mesmo ao do casamento. Isso apenas se chama maturidade sexual e enquanto muitos homens levam a vida toda para conseguir, você alcançou aos 27 anos. Parabéns!
            Bruno: ---Verdade? Que coisa heim... a vida toda. Agora deixa eu te contar a minha segunda duvida. Não sei se pelo costume dentro destes 12 anos de casamento, eu ter apenas a mesma mulher e tal. Hoje quando estou com uma mulher é diferente e diferente é na ejaculação; pois demoro mais pra ejacular. No casamento eu fiquei com a mesma mulher todos os 12 anos e agora me dá um certo nervosismo por estar diante de outro corpo. Me diz? O que explica isso ?
            Letícia Luccheze. ---Voltando novamente na questão da maturidade sexual, agora você consegue controlar o próprio corpo cada vez mais, o que faz com que demore na ejaculação. Você tem mais controle, mais concentração. Aquela ânsia da descoberta sexual que geralmente inicia na adolescência já passou e agora você desfruta da sua sexualidade com mais sabedoria. Como havia dito antes, muitos
homens em pleno 40, 50 e 60 anos ainda estão naquela ânsia sexual da descoberta, parecendo que nunca viram tal coisa. O que os deixam desesperados e cegos por ato sexuais. Desses conheço muitos e são fáceis de identificar no meio. Com a sua maturidade sexual você controla também a ejaculação o que faz com que ele demore pra ocorrer e isso pra muitas mulheres é excelente. E acredito que para os homens  também seja ótimo; pois aumenta o tempo do ato e do prazer de poder sentir e ser sentido pela amada.
            Bruno: ---Que bom! E o fator de ter várias ejaculações numa noite só?
            Letícia Luccheze. ---Cada corpo é um corpo e tem reações diferentes numa mesma situação. Somos flores de um jardim, cada qual tem o seu cheiro, a sua cor e sua particularidade. Basta aceitarmos esse fato e aí sim seremos completos e felizes.
        Bruno: ---Te gosto muito Lê e muito obrigado porque você tirou um grilão que eu tinha na cabeça. Ainda bem que tenho você nessa área; pois eram duvidas que tinha e nunca tinha alguém pra conversar sobre isso.

 

 

Fernando ---Olá!!! Li seus comentários no site DELAS sobre ejaculação feminina, confesso que fiquei bastante interessando e pra ser sincero curioso. Você se importaria em me dizer se existe alguma técnica para que isso aconteça, pois gostaria de proporcionar esse prazer a minha parceira. Agradeço pela sua atenção e aguardo seu comentário.
                  Letícia Luccheze. ---Bom dia! A respeito do artigo, fiz um comentário elogiando o autor(a) de tal. Concordo em gênero, número e grau com o autor. A mulher não ejacula; pois para ser ejaculação tem que ter esperma e isso nenhum mulher terá mesmo que troque de sexo. Agora em se tratando de prazeres você poderá aumentar o prazer em você e em sua parceira com penetrações profundas. Tipo penetração com ela sentada sobre o pênis, ela deitada com as pernas para o alto, sendo que cada uma em um de seus ombros ou ela de pé com as mãos no chão e você por trás. Se você em alguma posição de penetração profunda der estocadas constantemente, sem parar e sem tempo de descansar, verás que da vagina dela sairá um líquido constante. Mais não confunda pois isso não é ejaculação é apenas secreção vaginal. Envio uma imagem com as posições que sito.

 

 

       Fábio ---Desculpe, sou um desconhecido, mas aconteceu um fato inédito na minha vida, tenho uma calopsita fêmea (espécie de periquito) e ela pôs um ovo, mas não tem nenhum macho junto, gostaria de saber como isso é possível? Grato pela informação, se possível.
                     Letícia Luccheze. ---
PRIMEIRA HIPÓTESE - por razões essenciais de reprodução e preservação da espécie, mesmo sem a presença de um macho ela botou um ovo estéril. Arrume um namorado pra ela! Em cativeiro eles reproduzem o ano todo.
                     SEGUNDA HIPÓTESE - a necessidade de ter crias a fez botar um ovo; o qual ela acredita estar fecundo (questão psicológica). Não retire o ovo da gaiola; pois ela poderá ficar triste, deixe ele lá até que você perceba que ela perdeu o interesse por ele ou então o substitua por algo de mesmo tamanho. O fator psicológico é de total importância tanto na vida do ser humano como na do animal. Um exemplo disso é a aranha-lobo que após o coito desova dentro de uma ovoteca
(uma espécie de saco onde ela coloca seus ovos). Para onde ela for, ela o carrega. E se por ventura o perder, ela pegará alguma coisa que tenha características semelhantes para continuar a carregar como se fosse seu saquinho de ovos. Lembre-se que algumas mulheres por acharem que estão grávidas sentem que a barriga está crescendo juntamente com os seios, interrompem o fluxo menstrual e algumas chegam até a dar lente.
                       TERCEIRA HIPÓTESE - e fora da realidade - ela poderá estar tendo uma reprodução assexuada onde um animal sozinho reproduz outro, sem a existência de gametas (células sexuais). Ocorrendo esta por ela ser hermafrodita (o animal tem os dois sexos; no qual produzem as duas células sexuais - óvulo e espermatozóide) ou por partenogênese (o óvulo dará origem a um novo ser, sem ter sido fecundado por um espermatozóide). Mais ignore essa terceira hipótese; pois ela é fora da realidade da reprodução da calopsita porque sabermos que a reprodução dessa espécie e sexuada onde os dois seres (um macho e uma fêmea) geram outro. Contendo aí a existência de duas células sexuais (espermatozóide e óvulo).
                      CONCLUSÃO: de forma instintiva ela está “reproduzindo” para dar continuação à sua espécie; mesmo sem a presença de um macho em um ovo estéril que ela acredita estar fecundo. Percebe aí como ela se sente só! Ela está falando isto pra você! Arrume um marido pra ela! Pois não é bom que ninguém fique só!  

 

 

          Aparecida ---Grande Letícia! Tudo bem? Estou com um probleminha que acho que você pode me ajudar... Caso não, vou ficar um pouco triste, mas tudo bem, porque sei que você é como eu, muito sincera no que diz. Tenho um namorado que está querendo inovar na cama comigo. Aí eu disse que estou fazendo o curso de Pompoarismo e ele gostou. Mas, na realidade, não sei nem onde encontro este curso aqui em minha cidade e uma colega ficou de me dar umas dicas, porém até hoje. Está chegando o dia dele vir e eu ainda não sei coisas tão picantes assim....Então, será que você tem algum material, dicas sobre fazer sexo de forma legal, este curso para me passar, por favor? Muito obrigada e por favor, diz que você pode me ajudar!
                    Letícia Luccheze. ---A técnica do Pompoarismo proporciona o domínio e controle dos músculos vaginais, enlouquecendo o parceiro na hora do sexo. Além disso o pompoar fortalece a musculatura pelvica (perinela, vaginal) fazedo bem a saúde da mulher. Ë indicado no tratamento e prevenção de problemas como incontinência urinária, queda de útero,dispaurenia (dor na relação) e auxiliar em tratamentos de vaginismo ou anorgasmia. Também favorece as pessoas que querem ter ou tiveram parto normal. Roteiro básico, para ser feito duas a três vezes por semana: 1. Contração vaginal: sentada numa cadeira, contraia os músculos da vagina como se apertasse algo dentro dela. Conte até três e relaxe. Repita dez vezes. Depois, contraia e relaxe rapidamente, como se quisesse imitar o ritmo de uma respiração ofegante. Conte até dez novamente. Total: 20 repetições. 2. Contração Anal: deitada, flexione as pernas e eleve o quadril. Fique apoiada apenas sobre os ombros e os pés. Contraia o bumbum, conte até três e solte. Faça dez vezes. Deite na cama e relaxe o corpo por alguns instantes. Depois, volte à posição anterior e contraia o ânus em três tempos, sem relaxar entre um e outro: de leve, mais forte e com toda a intensidade. Faça dez vezes. Relaxe e repita o exercício, só que dessa vez você irá contrair não só o ânus, mas também a vagina como se quisesse sugar alguma coisa com ela. Mais dez vezes. Total: 30 repetições. 3. Contração de glúteo: de pé, com os pés paralelos e distantes 20 centímetros um do outro, contraia o bumbum. Tente unir as nádegas o máximo que puder. Conte até três e relaxe. Faça dez vezes. Repita o exercício contraindo e soltando rapidamente, como se acompanhasse uma respiração ofegante. Conte dez vezes. Total: 20 repetições. 4. Movimentação do períneo: de pé, com as pernas semiflexionadas e as mãos na cintura, mova a pélvis para cima e para frente, contraindo o canal da vagina. Conte até três e solte. Faça dez vezes. Depois, faça um movimento circular, como se usasse um bambolê. São quatro movimentos: primeiro, a pélvis vai para cima e para frente; depois o quadril vai para a esquerda; em seguida o bumbum deve ser impinado para trás; por último, o quadril vai para a esquerda. Fala dez giros completos. Total: 20 repetições. 5. Sucção vaginal: deite na cama e introduza na vagina algo semelhante a grossura do pênis do companheiro (cenoura) e aperte-o o máximo que puder com a vagina. Faça dez vezes. Depois, tente sugar a cenoura com a vagina. Repita o exercício por mais dez vezes sentada. Depois em pé tente segurar a cenoura com a vagina sem que ela caia, faça até conseguir segura-la sem deixar cair, chegue até a caminhar com a cenoura presa pelos músculos vaginais. Feito todos esses momentos substitua a cenoura que aparenta ter a mesma espessura do pênis do companheiro por outra mais fina e repita tudo novamente. Após a prática constante dos exercícios, no ato sexual quando o pênis do companheiro estiver dentro da vagina, comece a sugá-lo, a apertá-lo com a vagina. Ora aperte e não solte, ora solte e aperte. Depois faça rápido aperte/solte, aperta/solte, aperte/solte de forma rápida enquanto o pênis entra e sai, isso dará a impressão que  a vagina está massageando, está mordendo o pênis de forma prazerosa. Seu namorado vai a loucura!!!

 

 

                        Inês ---Letícia, pretendo adquirir um casal de gansos para vigiarem os fundos de um sítio de minha propriedade, sendo que o meu vizinho mantém nas proximidades um ganso. Minha dúvida é se poderá haver uma convivência pacífica entre os dois machos pois os três ficarão muito isolados no local e a divisa das propriedades é um pequeno riacho. Abraços.
                        Letícia Luccheze. ---Com certeza os seus gansos vão encontrar com o de seu vizinho; pois eles vivem próximos a rio, ou lago. E no seu caso o riacho que separam as propriedades. Mas não se preocupe; pois os gansos gostam de viver em grupos, em bandos, próximos uns dos outros, o que lhes permite criar defesas contra os intrusos. Com a união os gansos além de protegerem as próprias famílias, também tomam conta dos outros. Poderá haver apenas uma desavença entre os dois machos no momento da disputa pela fêmea. Mais tudo se acalmará após ela ter feito a sua escolha. Poderosas elas né! Mais o ideal, seria ter mais uma fêmea, porque não é bom que ninguém fique sozinho.

 

 

                      Sara ---Cara Letícia Luccheze, li o seu artigo sobre parafilia e achei muito interessante. Se você puder por favor avalie este meu caso familiar de comportamento de parafilia. Sou secretária, 35 anos, separada, em boa forma física e tenho um filho adolescente. Estou vivendo há cerca de 1 ano com um homem com 45 anos, sem filhos, bem sucedido profissionalmente, inteligente, atencioso, carinhoso, ativo sexualmente e muito amigo do meu filho. A minha angustia é que ele tem fantasias sexuais muito estranhas. Uma delas é gostar de transar comigo quando estou com corpo suado e sujo e ele de banho tomado e cheiroso. Freqüentemente, ele me acorda pela manhã, me pede para não tomar banho, me pede para correr na praia ou fazer ginástica e posteriormente ele gosta de transar comigo quando estou com corpo suado e com cheiro de suor. Pede, também, para deixar muitos dias a minha cabeça sem lavar, alegando que o cheiro natural do meu corpo é apaixonante. O desempenho sexual dele neste estado é espetacular. Porém, quando me apresento a ele limpa e perfumada, o desempenho sexual dele não é tão bom e sinto que ele faz um esforço para se concentrar e transar comigo. Ele conversa sempre comigo e diz que meu cheiro de suor, que ele chama de cheiro natural, deixa-o louco. Porém, esta situação me deixa um pouco constrangida. O que ele gosta afinal: do meu cheiro de suor ou de mim como mulher? Outra coisa estranha que ele me pede durante as preliminares do sexo a usar chupeta, amarrar o cabelo tipo Maria Chiquinha, encher e brincar com bolas de aniversário. Ele diz que  fico com lindo jeitinho de menina. Isso seria um comportamento pedófilo? Você já viu algo semelhante? Devo ter medo dele? Não vou dizer que sou infeliz com este relacionamento. Tirando todos estes comportamentos sexuais estranhos, ele é muito gentil, amigo, me dá estabilidade financeira e respeita meus familiares principalmente o meu filho. Porém, esta situação toda está mexendo com a minha cabeça. Não tenho coragem de procurar um psicólogo ou psiquiatra e nem de conversar com minhas amigas sobre este assunto com medo de perdê-lo.  Gostaria de ler sua opinião sobre este assunto. E Deus lhe pague. Beijos.
                       Letícia Luccheze. ---Achamos comum e normal termos relações sexuais na praia, dentro de um elevador, com lingerie provocante, dentro de uma piscina, numa escada etc. Mas o que todo mundo faz não quer dizer  que é o melhor, ou a única forma de se fazer. Exemplo: todos nós andamos calçados, achamos isso normal e...comum. Agora se você resolve andar descalça o que vão pensar de você? Todos pensaram que você não é normal; ou seja não é comum aos outros que estão calçados, assim começaram a te ver de forma diferente. Você descalça e os demais calçados te faz uma pessoa anormal? Te faz uma pessoa que deve ser excluída só por pensar de forma diferente dos pensamentos comuns? Não! Nunca! Você é uma ótima pessoa e uma pessoa com liberdade de pensamento e expressão. É isso que está acontecendo com você e o seu companheiro. Como você está bem calçada e ele descalço, você o vê como uma pessoa anormal. Anormal só porque ele é diferente, diferente do seu pensar, diferente do pensar da sociedade. O que a maioria das pessoas não fazem não quer dizer que seja errado ou anormal. Ele é apenas uma pessoa diferente que se destaca em meio a monotomia massante da nossa sociedade modista. Aquele provérbio “Maria vai com as outras”, ele simplesmente não vai e faz o que gosta, e o que ele gosta é a minoria das pessoas que fazem. É normal o seu receio e medo, porque é natural do ser humano temer o desconhecido. Mas essa reação tem que gerar busca de conhecimentos para vencer o medo. E é o que você está fazendo, está buscando informação para entender o que está acontece, assim você vencerá o medo e o compreenderá. Está bem claro que ele tem duas parafilias. “transar comigo quando estou com corpo suado e sujo”. Esse parafilia se chama Misofilia o estímulo erótico é provido da sujeira. Se você não tem mania estérica por limpeza pessoal, vocês então não terão problemas com essa parafilia. Porque conheço pessoas que tomam uns quatro banho por dia. Já as pessoas que vivem no Pólo Norte e Sul não tomam banho todos os dias e em outras culturas as pessoas passam semanas sem tomar banho. E isso não é considerado anormal é apenas diferente.  “O que ele gosta afinal: do meu cheiro de suor ou de mim como mulher?” Ele gosta de você como mulher. E acredito que ele a ame; pois sente em você tanta segurança que compartilha contigo as suas parafilias. O cheiro do seu suor é apenas o afrodisíaco dele. Uma revista pornô é afrodisíaca, um filme pornô é afrodisíaco, um decote na roupa, um par de pernas são considerados afrodisíacos. No seu caso, o seu suor, o cheiro da sua cabeça sem lavar por vários dias é afrodisíaco para ele. Afrodisíaco é tudo aquilo que leva o ser a excitação; independente de ser comestível ou não. As pessoas vêem, comem, CHEIRAM ou mesmo ouvem algo que para cada uma delas é considerado afrodisíaco. E sem esse afrodisíaco você mesmo disse que o desempenho sexual dele não é tão bom. É o afrodisíaco que faz o ser humano se excitar e no caso dos homens é o estimulo necessário para o pênis ficar ereto e ter um ótimo desempenho sexual. O seu companheiro é um homem espetacular com essa parafilia, para muitas mulheres e olha que estou falando de mulheres que tomam banho todos os dias.“Outra coisa estranha que ele me pede durante as preliminares do sexo a usar chupeta, amarrar o cabelo tipo Maria Chiquinha, encher e brincar com bolas de aniversário. Ele diz que  fico com lindo jeitinho de menina. Isso seria um comportamento pedófilo?" Esse parafilia se chama Juvenilismo Parafílico é a prática sexual em que se fingi ser uma criança de qualquer idade ou um adolescente e o seu parceiro o trata como tal. Isso é apenas uma parafilia, uma fantasia, um desejo sexual. Essa parafilia consiste em o adulto, no caso você se passar por uma menininha. A fantasia é o adulto encenar, representar ser uma criança. Ele te vê como uma mulher adulta sabe disse e tem consciência disso. O que o excita é o personagem que você faz. Não é pedofilia porque ele não está tendo relações sexuais com uma criança e sim com uma mulher adulta. Identificado as parafilias dele, o aceite como ser diferente e sejam felizes. Se o cheiro de sua cabeça com muitos dias sem lavar o deixa apaixonante, se o seu cheiro natural o deixa louco, se o personagem que você encena ou possa vir a encenar deixa ele com uma performance sexual ótima, então invista nisso. Pois não é isso que nós mulheres queremos? Nós não queremos não é enlouquecê-los na cama? Então! Se você o ama, então tudo vale a pena. E aos poucos você perceberá o que aquilo um dia foi visto de forma constrangedora (o constrangimento é ligado a vergonha), foi visto de forma temerosa, anormal é visto agora de forma normal e comum. Aproveite o momento para expor e praticar com ele as suas parafilias também; pois todos nós temos. Vá ao sex shopping, compre fantasias e peça para que ele as vista e encene pra você. Isso dá uma excitação muito boa! E assim você verá e sentirá o que ele sente quando você é que está encenando. Isso chama compartilhar. E esse verbo não pode faltar em todos os relacionamentos humanos. Compartilhe com ele as suas loucas fantasias e as loucas fantasias dele, criem juntos, recriem, inventem outras, reinventem sempre juntos e se amem. Isso desde que vocês não transgridem os direitos do outro.
                        Sara ---Cara Letícia, muito obrigada pela sua aula de psicologia. Fiquei muito feliz e revigorada com suas explicações. Muitos macaquinhos que rondavam minha cabeça desapareceram. Agora fico até empolgada em realizar as fantasias do meu amor. Você clareou  a minha vida. Deus lhe pague esta ajuda que você me prestou com boa vontade. Beijos. 

 

 

 

Tânia ---Olá, meu nome é Tânia e tenho um sítio de turismo rural perto de São Paulo. Possuo um casal de frangos d'água, mas estes não estão se reproduzindo, uma  criadora de aves afirma que uma maneira de estimular as aves é o de introduzir um segundo macho e a fêmea acasala com o vencedor das lutas. Você acha que existe fundamento nessa prática?
            Letícia Luccheze ---PRIMEIRA HIPÓTESE: o seu casal de frangos d’água vive em  um local semelhante ao seu habitat natural, que é na beira
de um rio com vegetação? Pois está é uma dificuldade que os Zoológicos têm; que é a reprodução dos animais ao serem retirados de seu habitat natural e colocados em um nada similar. Isso dificulta não só a  reprodução como também a sobrevivência da espécie no local.
            SEGUNDA HIPÓTESE: como mulheres, você e eu já ouvimos ou até já falamos uma frase semelhante a essa: “você pode ser o último homem do planeta, mesmo assim não quero nada com você”. E o que está acontecendo com a fêmea da galinha d’água? Ela está em um ambiente com um único macho de sua espécie! As fêmeas no reino animal são mais exigentes em relação ao seu parceiro do que nós mulheres. Se o macho tiver uma peninha torna ela o dispensa, se ele não tiver um canto que a agrade ela o dispensa, se ele não construir um ninho como ela quer, ela o dispensa. Ela os dispensa porque a questão da sobrevivência da espécie é crucial ao ponto que alguns animais morrem em desespero na tentativa de conseguir reproduzir. Por isso as fêmeas são exigentes na escolha do parceiro. E a sua fêmea só tem um macho à vista e ele tem algo que o faz ser reprovado como parceiro; pois se não fosse já teria acasalado com ele. O ideal seria ter outros casais no sítio, dando aí a oportunidade para que a fêmea (as fêmeas) escolham o seu parceiro. Porque nós também escolhemos os nossos parceiros e quando somos podadas dessa escolha ficamos desoladas, tristes e também “inférteis”.
             Agora a sugestão da criadora de aves em colocar outro macho para que ela fique com o vencedor, pode ser algo a se tentar. Apesar dessa espécie de ave em questão não escolher o seu parceiro por meio de lutas e sim pela saúde e pela construção que ele faz do ninho. A fêmea depois de observar se o macho não tem nenhum problema, observa aquele que construiu o melhor ninho e sendo assim se acasala com ele.
              Reprovo a briga induzida entre animais, sugerindo a colocação de mais casais de frangos d’água e cuidado na reprodução semelhante do seu habitat natural. Agora algo que não se pode ser desconsiderado é a sugestão da criadora; pois se ela sugere isso quer dizer que ela já tentou e teve sucesso, creio eu.
               Conclusão: a sua fêmea não tem escolha de parceiro, então ela se tornou “infértil” por não aceitar acasalar com o único macho que tem. Isso porque ele deve ter algo que faz com que o rejeite.

 

 

     Jorge ---Sou casado a 14 anos vivo super-bem com minha esposa, mais sinto uma vontade louca de sair com outras mulheres é um desejo quase que incontrolável. Ainda não sai com outra mulher, mas já cheguei até na porta de um motel e desisti; isso é normal ou estou sofrendo de alguma doença que ainda não conhecemos. Por favor me mande resposta.
                  Letícia Luccheze. ---Quando disse viver bem com a esposa, você quer dizer no lado emocional, financeiro, familiar e sexual também? Se chegou até na porta do motel, o que fez você desistir? Diz ter uma vontade louca de sair com outras mulheres, como era os seus relacionamentos antes do casamento? Você está no primeiro casamento? Você era infiel com as namoradas? Doença você não tem nenhuma! És uma pessoa totalmente saudável!
                   Jorge ---Agradeço a sua atenção, mas como devo agir sigo em frente ou continuo com minhas fantasias, pois na hora H, eu imagino outra pessoa. Gostaria de saber se eu a trair estaria cometendo uma injustiça com ela e comigo mesmo, pois neste momento estou no trabalho com meu celular desligado porque sei que não vou resistir a um chamado, o que você me indica nesta hora de sufoco irresistível... a masturbação????? Seria minha solução!?
                   Letícia Luccheze. ---Já pensou em conversar com a sua esposa para dar umas injeções de ânimo na relação sexual? Você mesmo deve dar os primeiros passos! Vocês precisam de muitos momentos só para os dois, como um re-auto conhecimento. Descobrir e desvendar coisas que o outro tem que nem se imaginava que tinha. Jogue o celular fora, compre outro e não dê o número para terceiros. Sempre temos dois caminhos a seguir, a escolha é nossa e tudo que façamos hoje é conseqüência no amanhã. Ou seja qualquer dos caminhos que você há de seguir, reflita primeiro se compensa e se tiver conseqüências, quais seriam elas.

 

 

        Paulo ---Letícia encontrei seu e-mail em um site e gostaria de saber se existe ponto G?
                 
Letícia Luccheze. ---Você já ouviu falar sobre consumismo, capitalismo, burguesia, moda ou dominadores e dominados. Vivemos numa sociedade capitalista onde visa o consumo; ou seja; se você não consome, não compra você não é ninguém perante essa sociedade. O ponto G como o ponto U foram criados para aquecer a venda de acessórios na área erótica. Por que fazem isso? Simplesmente porque a sociedade em massa é modista e manipulável é só algo sair na televisão que a massa corre atrás. E isso não acontece só na área erótica não, é em todas as áreas! E o tal ponto G provocou no meio das mulheres frustrações; pois elas não conseguiam tocá-lo, quanto mais o encontrá-lo. E nessa procura pelo tal ponto G com o dedo ou acessórios vendidos nas lojas de produtos eróticos acabaram por se machucar. Acredito que em certas mulheres aquela região, lá dentro da vagina seja excitável ao toque, como também não quer dizer que as mulheres em geral se excitem tocadas no interior da vagia em um lugar pré-determinado por alguém. Não fico excitada se tocarem na minha nuca, mais em outras mulheres isso a levam a loucura. Alguns homens não gostam que introduzam a língua em sua orelha, já outros vão ao orgasmo com isso! Cada corpo é um corpo, cada pessoa é um ser diferente dos demais, sendo assim somos individualmente seres notáveis de descoberta para outro ser. Por isso, não existe um ponto específico no corpo feminino ou masculino que é só tocá-lo (ligá-lo) e tudo se acende. Em toda a parte do corpo humano que seja revertido de pele é sensível ao toque e sendo assim é excitável. Então especificadamente não existem pontos “xis” que liberam a excitação, toda parte do seu corpo tem capacidade para isso. Basta explorá-los! Nós tomamos banhos tão rápidos que mal tocamos no nosso corpo e por isso mau o conhecemos também. Temos que nos tocar e tocar o outro também! Descubra o seu corpo no banheiro, na cama ou mesmo com a amada! Explore todo o corpo de sua amada em meio a toques, somente toques. Tenha em mão uns três acessórios: como pena, um pedaço de tecido fino como seda e um pedaço de bucha. Qualquer coisa serve desde que tenha texturas diferentes como o algodão. Percorra todo o corpo dela, cada curva, descubra manchinhas, ou outros detalhes que só a nossa pele guarda, descubra o corpo dela e verás que não existe um ponto e sim pontos; ou seja; todo o corpo é um único ponto excitável. Depois peça que ela lhe faça o mesmo compartilhando juntos desse momento. Você ficará admirado por descobrir que era excitável em determinado lugar que não sabia. Ofereça esse momento de prazer a ambos e tudo sem pressa, com muita calma e paciência; por isso é melhor que seja em um lugar tranqüilo que possam respirar sem anseios. Todas essas descobertas não ocorreram no primeiro encontro e sim na seqüência dessa “brincadeirinha” sexual, relaxante e deliciosa. Não pensem em ato sexual e se concentrem apenas nas sensações que a pele prova e como se sentem perante isso! Se acaso ocorrer o ato sexual isso apenas será uma conseqüência do momento, caso ele não ocorra, não fiquem frustrados! Pois o prazer sexual não se encontra em apenas um órgão, ou um ponto do corpo, o prazer sexual não se encontra só no ato em si! E o prazer daquele momento está no toque na pele, na descoberta, nos mistérios que cada corpo tem em particular. Não pergunte a amada seus pontos excitáveis, descubra-os e deixe ser descoberto!!! Lhe mostrei uma visão diferente das que ouvimos a respeito do ponto G, agora construa a sua!
"Quando você muda o seu modo de pensar, mudam as suas crenças;
Quando você muda as crenças, mudam as suas expectativas, muda a sua atitude;
Quando você muda a sua atitude, muda o seu comportamento;
Quando você muda o seu comportamento, muda o seu desempenho;
Quando você muda o seu desempenho, Você muda a sua Vida."

 

 

Sérgio---Preciso falar com você! Preciso conversar com você a respeito de sexualidade! Parafilias para ser mais direto!
            Letícia Luccheze.---Qual parafilia? Pois elas são mais de cinquenta.
            Sérgio---
Urufilia.
            Letícia Luccheze.---
Urofilia, Urolagnia, ou Chuva Dourada a excitação acontece mediante o contato com urina. Nesta prática os parceiros urinam sobre si, se lambuzam e a bebem durante o ato sexual.
           Sérgio---
É isso mesmo.
            Letícia Luccheze.---Você tem vontade é de urinar nela, ou é vontade dela urinar em você? Ou é os dois fazendo um no outro?
            Sérgio---
Tenho vontade de receber a urina da companheira, é de fazer nela. Sendo uma troca mútua. A princípio, os dois fazendo um no outro. Ou tanto faz, que seja ela em mim, ou eu nela! Mais nunca fiz e é difícil encontrar uma mulher para isso. Preciso de algum tratamento!? Ou algo assim!?! Isso me deixa angustiado! Parece que vou explodir! Não sei mais o que fazer. É difícil conviver assim!
            Letícia Luccheze.---A urina ainda é vista por muitos como algo sujo e descartável, como o sangue menstrual. Essas visões ignorantes, têm que serrem derrubadas. Pois falar que o sangue menstrual é algo sujo e que não presta e por isso é que está sendo descartado é mentira. Isso é um mito dito até hoje como verdade (mito é algo que por muito tempo foi dito como verdade e hoje se sabe que era mentira). O sangue menstrual é rico em proteínas, vitaminas e companhia, prova disso é que ele seria o alimento do futuro feto. E como não teve fecundação, então aí sim ele é descartado. A mesma coisa se aplica a urina. Ela é vista como algo sujo, algo que não presta e por isso está sendo descartada. Porque se não fosse algo sujo o organismo não estaria jogando fora. Tudo mito. Quem disse que nós enquanto pessoas só jogamos fora algo que não presta mais pra gente. Por vezes jogamos muitas coisas fora que ainda podia nos ter serventia. Jogamos algo fora que ainda ia ser útil, ou até mesmo último para o próximo. Prova disso são os catadores de lixo que deveriam ser chamados de reaproveitadores daquilo que muitos ignorantes, acham que não tem mais utilidade. A urina é utilizada como terapia alternativa para a saúde (urinaterapia), como também na fabricação de remédios. Só que infelizmente 90% da nossa população ainda acredita que urina, como o sangue menstrual são lixo. Mais existem pessoas que não pensam assim, prova disso é eu e você. E isso significa a luz no fim do túnel. Você só não pode desistir de procurar a amada NUNCA.

 

 

            E Quando a mulher sente muita vontade de transar , já enjoou de se masturbar e não tá namorando. O que faz com o desespero do fogo ardente? Como se resolve isso?
            Letícia Luccheze.---Procure não ver nada sexual, nao falar sobre o assunto, não ler e nem escrever sobre a área. Evite lugares que poderá estimular o desejo sexual. Procure algo pra preencher toda a sua mente. Meditação e técnicas de relaxamento ajudam também; pois a vida é muito mais que só relacionamento sexual. Está certo que Deus disse multiplicai-vós, mas não 24 horas por dia né. Beijos e sucesso.

 

 

            Namoro a quase 5 anos e meu namorado de algum tempo pra cá, começou a ficar ignorante comigo, em qualquer coisa...Se alguém pergunta quando vamos casar, ele já troca de assunto e sai fora. Sei ele tem condição de casar; pois ganha um bom salário e tem um bom carro. Mas o que me irrita é ele mudar comigo..ainda por cima tenho que atura a mãe dele todo final de semana! Quando brigamos devido a ignorância dele, até penso em termina nosso namoro mais amo ele demais! As vezes ele tá um anjo comigo, me diz que me ama mais às vezes tenho vontade de matá-lo!
                   
Letícia Luccheze.---Sendo sincera contigo, ele não quer casar; ou seja; não gosta o suficiente te ti pra casar. Se ele mudou contigo pode ser pela cobrança a respeito de casamento; pode ser outra mulher entre vocês; pode ser uma forma que ele arrumou pra dar um fim no relacionamento. O melhor dentro de qualquer relacionamento é você sentar com ele a sós e conversar sobre a mudança do comportamento, para resolver tal situação. Outra coisa muito importante, se você tem que “aturar” a mãe dele, então não se case; pois assim terá que “aturá-la” por toda a sua vida e acredito que nem você e nem ela mereça isso. A vida já é tão difícil, imagina ainda com mais problemas... Se você realmente o amasse, não haveria pressão para casara e não teria que aturar a mãe dele. Nunca deve prevalecer as palavras e sim o comportamento do homem; ou seja; não adianta ele te dizer coisa bonitas se no comportamento ele é ignorante. O comportamento vale mais que palavras. E você como ele merecem serem felizes, mesmo que não seja um com o outro. Beijos e sucesso.

 

 

            Porque eu não consigo namorado? Eu tenho 18 anos negra, alta 1.77cm, magra. Não me acho feia, mas porque ninguém quer namorar comigo? Será que é porque eu sou tímida, ou os homens não me acham interessante para namorar? Já estou cansada de só ficar...eu quero alguém pra ficar comigo de verdade. Todas as minhas amigas conseguem e trocam de namorado toda hora ...menos eu. Será que eu vou ficar encalhada pra sempre?? Eu já estou cansada de escutar aquelas mesmas perguntas das minhas amigas e de todos: você não vai namorar não? Me ajudem por favor!! Me manda uma dica.
            Letícia Luccheze.---Está difícil arrumar namorado hoje em dia, porque a massa é modista e sendo assim a moda hoje em relacionamentos é ficar e não namorar. E ainda se não tiver relacionamento sexual aí eles nos descartam mesmo. Por que a massa gosta de balada? Porque nas baladas os que eles fazem é ficar. Beijão e tchau, pegam e tchau, tem relacionamento sexual e tchau e se você engravidar aí o tchau é duplo. Não se preocupe; pois a sua timidez tende a atrair o sexo oposto e não espantar. Agora se você já esta conhecida no seu meu de relacionamentos e no meio que freqüenta que é aquela que fica, então ninguém vai querer namorar com você. Por que pra que namorar se você é a ficante, se você é a que fica. O melhor é você mudar de ambiente que freqüenta e principalmente mudar sua conduta. Que se essa não for alterada, nada terá valia. Valorize seu corpo, valorize você como ser humano. Não seja mais como um produto numa prateleira de supermercado, onde os homens tocam, apertam, experimentam e depois devolvem, ou mesmo jogam fora. Auto estima e valores em primeiro lugar. Namore e não fique. Se nós mulheres mudarmos, eles serão mudarão também, porque nenhuma mulher mais vai querer ficar e sim namorar. Tipo assim, enquanto existir amante, existirá também o homem infiel. Mudança já e melhoria de vida acompanha isso. E você deve ser uma bela mulher. Beijos e sucesso.