Curiosidades
Sobre
Letícia Luccheze.

 

          

        Letícia vira madrugadas escrevendo, empolga com a estória e é quase impossível parar de escrever.

 

        Quando criança por volta dos dois/três anos, comia terra do quintal de casa (contava sua mãe). Hoje se delicia após uma chuva leve, que levanta um cheiro delicioso de terra molhada e se farta bebendo água de filtro de barro.



           Só usa vestido ou saia longa com blusa, não usa calça, short ou companhia.



          Os relacionamentos e sua contribuição:
          Ao lado de Roberto Carlos Medrado conheceu os versos do padre Heber Salvador de Lima;
          Com Gleibson Pereira da Silva conheceu a “Música Popular Brasileira” (M.P.B.);
          Ao lado de Ronaldo João de Deus conheceu a música de Kenny G;
          Com Antônio Luiz Garcez Ramos conheceu a música de “Enya”;
          Ao lado de Geraldo César da Silva conheceu a música de “Laura Pausine”;
          Com Josias Luiz Gonçalves conheceu a música portuguesa de "Madredeus";
          Com Marcélio Barros conheceu "Lorena Mckennitt":

          Com Jaime aprende que em agenda se escreve de lápis e não de caneta
.


 
             


           Depois de um caso de alguns meses com Antônio Luiz Garcez, este esperou por vinte anos para namorá-la, o qual o namoro não passou de uma semana e meia.



           Na adolescência Letícia chegou a dormir com o travesseiro em cima de uma almofada devido ao constante entupimento das narinas.

 

           Os amigos homens dizem que Letícia só tem esperma na cabeça. Será por quê?



           Já teve os cabelos curtíssimos (iguais aos de homens), acima dos ombros e compridos; pintando-os de preto, amarelo, laranjado e vermelho.

 

         Ao escrever, traz consigo quatro dicionários: um de português, um de palavrões, um de Inglês, um de sinônimos e antônimos e outro de sexologia.

 

            Não acreditando que homens gostam de ser pisados e mulheres são complicadas. Letícia faz uma pesquisa entre os sexo fazendo a seguinte pergunta: "O que é ser carinhoso pra você?". Com o resultado da pesquisa escreve o texto "Se Completam". 

 

            Letícia faz relaxamento e meditação umas 3 vezes por dia.



           Apesar de trabalhar com sexualidade e escrever sobre o mesmo; os homens perdem todas as chances de lhe encontrar um dia se nas conversas via fone ou e-mail for enfatizado a área sexual. Isso vale também para os homens que se aproxima dela por causa de sexo. E se por ventura no primeiro encontro tentar beijá-la, pegar em seu corpo ou companhia, tenha certeza de que um segundo encontro nunca virá a ocorrer.



           Namorou dois homens gordinhos, o Ronaldo João de Deus e o Josias Luiz Gonçalves. Não namorou mais, porque eles mesmos têm preconceito de si.



           O primeiro texto escrito foi quando cursava o primeiro ano de Magistério no Colégio Conveniado Coração de Maria. A professora havia pedido uma redação e nasceu a fábula "A Vida". Já o primeiro poema surgiu dentro de um ônibus, ao retornar para casa da mesma escola. Dentro dele havia uma mulher chorando e aquela cena lhe chamou a atenção, chegou em casa e colocou no papel o poema "Tristeza".



           Só usa um tipo de colônia a mais de quinze anos (Acqua Fresca). Sendo assim, é perca de tempo e dinheiro se lhe der outro tipo de colônia ou similar.



            Apelidos: Lete, Letrícia, Let's, Cião, Latícia, Leticinha, Lê, Letúcia, Letição, Letinha e Lelê.


      Gosta de sentir o contato direto da pele com o tecido, por isso dorme sem roupa.



            Acredite se quiser, mas Letícia nunca levou um fora.



      Se encanta pelos homens, como o Sol ao amanhecer deslumbra-se com a beleza de uma flor. Devido a isso o seu coração sempre bateu fortemente por todos que por ti passaram.


 

           Tem apreciação por doce de leite talhado, doce de leite (apesar de não poder comer - alergia a leite e seus derivados) e doce de pêssego em caldas (leia "Amantes" e veja uma das formas como ela come o doce).



           Sua irmã mais velha (Heliana) calça trinta e seis, a mais nova (Gabriela) calça trinta e sete e Letícia foi a única a puxar a família do pai não só no pé (número quarenta e dois), mas de forma geral, literal (na gordura, no gênio, nas alergias etc.).



           Cursou a quinta séria no Colégio Estadual Liceu de Goiânia  onde estudou Inglês, Francês e Educação para o Lar.

 

            Letícia coloca o seu nome em todos os personagens de seus contos, como também o de ex-namorados, admiradores e amigos.



           Não gosta de unhas curtas e quanto estão por necessidade usa esmalte incolor. Mais sempre as mantém de tamanho médio e pintadas de cores fortes.

 

           Gabriela irmã de Letícia diz que ela só não conversa com o mosquito, porque ele não para para conversar com ela. Só por não conhecer a pessoa, Letícia não acha motivo suficiente para não conversar com ela.

 

           Devido a alergia a sabão o dedo anular da mão direita de Letícia não fica ereto como os demais. Causa foi um machucado profundo, consequência dessa alergia.



           Tem deficiência de cálcio no organismo, motivo das unhas fracas das mãos.



            Letícia fica 4 horas no computador escrevendo e cansa, sai fica mais 2 horas arrumando a casa, ou assistindo filme e cansa, vai pra cozinha fica 30 minutos lavando louça e cansa. Ela passa o dia revezando as atividades, ora um, ora outro, até que todas estejam concluídas.

 

           Usava até 2016 apenas sapatos masculinos por serem totalmente confortáveis e muda para femininos em 2017.

 

           Quem nunca teve uma paixão platônica!? Letícia já gostou de forma secreta do Angel..., Leonardo..., Rafael..., Renato..., Marcelo..., Victor..., Anderson..., Cristiano..., Júnior... etc. Pra falar a verdade, ela sempre tem uma paixão platônica.

 

            Na infância os colegas da escola a chamavam de leite por ser branquinha e por se chamar Letícia.

 

           Sincera ao estremo com uma diretora (C. E. V. M.) autoritária e sadia Letícia chegou a lhe falar que não confiava nela. Daí por diante iniciou uma perseguição dentro da escola. Chegando a receber uma advertência infundada que se negou a assinar. Conclusão: Letícia mudou de escola para outra em que foi recebida e valorizada como a profissional que é (E. E. R. R.).



           Não acredita em destino e sim que há sempre vários caminhos a seguir. Sendo cada um responsável pelas suas escolhas e não outrem.



           Acha que é fácil encontrar com a Letícia? O camarada tem que colocar as barbas de molho. Conseguir o telefone dela não quer dizer que você será atendido. Conseguir o endereço dela não quer dizer que você será recebido. E morar na mesma cidade que ela não quer dizer que um dia você a verá. Tem homens que tentam a  mais de um ano encontrá-la pessoalmente e até agora nada! Realmente os único privilegiados são seus alunos que a tem todos os dias. E os estranhos que passam por ela no percurso de ida e volta para o trabalha; o qual não sabem quem ela é. Querer uma atenção mesmo, acho que só via e-mail. Garanto que ela responde todos, isso se não tiver conteúdo agressivo sexual ou companhia.

 

           Tem alergia a leite e a sabão em todas as suas formas, por isso lava louça com sabonete.



           Os namoros de Letícia tiveram a duração entre uma semana e um ano. E o felizardo que conseguiu ter a sua companhia por mais tempo (um ano) foi Marcélio Barros. Não que ela não valorizasse o namoro, a questão que eles mostravam suas garras, a galinhagem, sem iniciativas, comodistas, mentirosos, começavam a dar trabalho ou simplesmente não era aquilo que ela almejava, aí então, só restava um tchau, tchau...



         Usa apenas um anel no dedo anular da mão esquerda.



         Já ficou um ano e meio sem dar um único beijo e cia.  E a história se repete de 2010 até 2015, cinco anos sem dar um único beijo e cia. O desperdício!!! Também na falta de homem na praça, vai se fazer o quê?

 

 

 


         Tem os tímpanos dos dois ouvidos expostos, o que lhe causa dores se tiver contato com ventilador (vento), água ou música alta. Devido a isso nunca foi  frequentadora de bares, boates e festas.       

 

          No lugar de copos na casa de Letícia só se encontra taças para beber água, suco etc..

 

          Quem faz pouco caso de Letícia não recebe o troco, apenas ela o retira do caminho.

 

          Depois do sétimo assalto onde foi esfaqueada, nunca mais saiu de casa à noite sozinha. Só sai de dia e isso depende também do horário de ida e volta e de como chegar e voltar do mesmo. Mesmo assim reluta, faz o possível para não sair e quando sai o medo, a ansiedade está em qualquer pessoa, em qualquer ruído não se sentindo segura nem acompanhada. Mesmo estando trancada dentro de casa sente insegurança, e só consegue dormir quando lembra de como as portas estão trancadas e que dessa forma ninguém por elas passa.



         
De tanto comer carne de galinha e banana na adolescência, hoje é difícil vê-la comer um ou outro.



          Só dorme com os braços e pernas esticadas; por isso que com ela não tem esse negócio de dormir abraçadinho.
 


           Quando está só em casa, passa o dia ao natural; por isso virá e mexe é pega pelos vizinhos, pela polícia no helicóptero e por funcionários dos vizinhos.

 

           Letícia não é mulher de ficar e sim namorar, por isso nunca ficou com ninguém, além de achar o tal do ficar falta de sensibilidade. Por ela não gostar de ficar e a moda é ficar, então Letícia acaba ficando sozinha.



            Teve um namorado com problemas de impotência, antes que pudesse fazer algo para ajudá-lo o namoro terminou.

 

             Já namorou com três homens com portadores de necessidades especiais, um deficiente visual (Gleibson Pereira que acabou com 90% do seu romantismo) e dois deficientes físicos (José Sandoval e o J. R. que lhe tirou todas as esperanças de encontrar um homem como almeja, a fazendo rever sua vida, baixando a guarda para os admirados e dando oportunidades para os que a anos a ama.

 

            Gosta de saber às horas e sabe dizer em que hora alguém chegou, ou a que horas o telefone tocou. Isso porque tem em cada cômodo da casa um relógio de parede, inclusive no banheiro.

 

            O conto mais longo de Letícia é o "Amantes" com 9 páginas e o mais curto é o "Momento" com uma página. E tem um detalhe, todos os seus contos são 70% verídicos e 30% ficção. Basta agora saber que parte é ficção e que parte é verdade. O seu conto mais lido pelos homens é "O banho" e o que as mulheres gostam é o "Momento".

 

              Em sua casa não come extrato de tomate, margarina, refrigerante, chocolate, manteiga, açúcar (somente diet) e fritura.

 

            Jesus a salvou da morte por duas vezes. A primeira na infância quando estava se afogando no mar e a segundo no sétimo assalto que sofreu onde foi esfaqueada sendo que uma facada foi para atingir o coração.

 

           Se depender dela para os canais de T.V. ganharem dinheiro eles iriam a falência. Pois esse "lazer" manipulador da massa não faz parte do seu dia a dia. Não escuta rádio e lê jornais e revistas semanalmente, como também muitas horas do dia para a escrita e leitura.



          Falando extracurricularmente, já deu aula de Geografia, História, Inglês, Educação Física, Dança, Música e Artes Visuais.

 

          Letícia já fez massagem sensual em todo o corpo de dois homens sem nada ter acontecido. Nem dá pra acreditar! Mais foi verdade! Profissionalismo em primeiro lugar.

 

           Alguns homens conhecidos ou não, tem o hábito de chamar Letícia de ninfomaníaca. Será por quê?

 

           Ao escrever utiliza muito a narrativa, em segundo a dissertação e em terceiro a descrição.

 

          Letícia teve um namorado (J. R.) que fez coisas para ele, que nunca havia feito por homem nenhum.        
          Primeiro: ela carregava a foto dele na bolsa (nunca havia feito isso);
         Segundo: desde que acordava até o momento de dormir ela o tinha fortemente nos pensamentos (isso acontece com as pessoas nos dois primeiros dias de namoro e não de forma constante durante todo o namoro e após o término do mesmo);
         Terceiro: deixou público que estava namorando (algo que nunca havia feito por outro);
         Quarto: estava começando a sentir bem ao lado dele (o que nunca aconteceu com homem algum aconteceu com esse);
         Quinto: com ele, ela percebeu como viver um grande amor e o que precisava era apenas ser uma mulher de um homem só e ele um homem de uma só mulher e isso era o que viviam na prática. Onde ambos tinham olhos somente um para o outro.
     "...E Y aun asi te cuidaré - ainda assim, te cuidarei
     Casi leyendote el pesamiento - Quase lendo o seu pensamento
     Y aun asi me quedaré - E ainda assim, eu ficarei
     Siempre a tu lado Junto a tus silencios - Sempre ao seu lado junto aos seus silêncios
     Y aun asi te seguiré - E ainda assim, te seguirei
     Hasta que el mundo cambie Y gire al revés - Até que o mundo mude e gire ao contrário
     Aqui estaré - Aqui Estarei..."
          O que aconteceu com o namoro? Depois dele dizer amores e amores terminou tudo subitamente sem explicações. Letícia se apaixonou por um homem que não existe; pois tudo o que ele falava e era, era apenas representação de um personagem. E olha que quem estudou Teatro foi Letícia. Ficou triste, decepcionada e frustrada por uma semana, mastigando na mente tudo o que ele falou e fez, tendo a dor na consciência que era tudo mentira. Até as colegas de trabalho notaram que ela ao caminhar parecia dar um passo pra frente e dois pra trás. Como ela gostaria que ele fosse verdade e não um personagem... Ele sabia de toda a sua fragilidade, mesmo assim prosseguiu. Sádico, ainda liga para cinicamente perguntar como ela está. 

 

 

           Já se encontrou com 10 homens que conheceu via Internet, namorando com três deles.

 


          Em se tratando de plantas medicinais em seu quintal contém: boldo, erva cidreira etc..

 

   
          Em meia as agressões e preconceitos da sociedade perante o tamanho do seu corpo, á sua auto-estima consegue ser maior que a sua gordura corporal.



           Trabalhou por cinco anos numa biblioteca pública municipal. Já pensou alguém que lê e escreve diariamente ter como local de trabalho uma biblioteca. Realmente é trabalhar no paraíso!

 

           Apesar de escrever contos eróticos, não faz parte de suas leituras esse estilo de literatura.

 


           Letícia sempre teve uma sexualidade a flor da pele, de forma que quanto mais faz, mais quer fazer. Ironicamente casou com Rafhael Leandro que se satisfazia com uma relação sexual por semana (ela não sabia). Seu marido (ex) chegou ao ponto de esfregar o termômetro na calça para dizer que estava com febre e assim se livrar do ato sexual. Não sendo a favor de infidelidade Letícia sufocou a sua sexualidade. E depois de três anos de casamento separa de Rafhael por infidelidade da parte dele. Depois dessa, só me resta rir de cá. Quer rir comigo? Passou um tempinho e o camarada tentava seduzir ela. Depois dessa, não preciso falar mais nada.
 

           Ao retornar para casa em um entardecer, o ônibus parou, abriu a porta e ao Letícia colocar o pé no primeiro degrau, o motorista juntamente com o cobrador cantaram pra ela: "Eu sei que vou te amar" de Tom Jobim e Vinícius de Moraes.

                           

 

 

           Hábitos e comportamentos que Letícia detesta nas pessoas: que chupam os dente após alguma refeição, acomodadas (que não tem iniciativa), mentirosas (falsas), interesseiras e que não tem falta de "desconfiometro" (não se manca que tem que ir embora, que chegou em hora imprópria ou simplesmente se auto convidam).

 

            Letícia já recebeu uns quatro "chega pra lá" por não ter ido pra cama no primeiro encontro. É mole ou quer mais!

 

            Já perdeu textos escritos que estavam no computador por três vezes. A primeira em 2001 devido o namorado ter queimado o computador, a segunda em 2006 devido a C.P.U. ter sido roubada de sua casa e em 2015 devido o H.D. externo não abrir mais. É uma perda enorme. A maior perda de um escritor é perder seus textos. Imagina que no H.D. tinha livros não publicados dela.

 

           Conhecendo a Letícia, como poderiam ser os alunos dela? Nem precisa pensar muito! São crianças, adolescente, jovens e adultos com liberdade de expressão até mesmo perante a sexualidade. Confiam nela que tanto homens e mulheres (sendo adultos ou crianças) confidenciam suas intimidades e por vezes pedem auxilio.

 

            Algum tempo atrás conheceu um padre na celebração de uma missa, hoje ele largou a batina. Passou-se o tempo e conheceu um pastor, hoje ele apenas dá aulas de História em escola pública. Passou-se novamente o tempo e conheceu um diácomo, hoje ele largou o seminário e mora com a mãe. Uma coisa é certa, Letícia sempre disse a eles que é tentação, mesmo assim eles não se importam, então fazer o que né. Depois não a culpem.

 

             Já teve um namorado que usava boné e pirceng na sombrancelha. Mais hoje não se relaciona com homens que tem pirceng e tem em seu vestuário diário o uso do boné e de bermuda. Entra nessa roda de excluídos também os homens que usam roupas de jovens.

 

            A corte mais longa recebida, foi de Giovan que ficou cerca de dois anos a acompanhando até a escola e levando-a até o ponto de ônibus de forma quase diária. Dois anos para conseguir um beijo e o namoro que se seguiu mal durou duas semanas.



            Letícia namorou um ateu por dois meses, sem saber que ele era. Ao saber terminou o namoro.



            Apesar dos pesares, procura por uma pessoa que lhe veja soberana perante as outras de forma única. Que lhe tenha amor, se preocupe com ela, seja sincero, companheiro, dedicado, saiba o que quer da vida seja trabalhador e lhe ame acima de todas as mulheres da Terra.



            Não come nada que não tenha uma certa consistência, como caldos, sopas etc.. Também não come nada amargo e nem azedo.



            Nunca interrompe uma refeição ou um banho pra sair correndo atender o telefone. Simplesmente deixa que ele toque e ao dormir retira o mesmo da tomada. Pra falar a verdade, Letícia só atende o telefone se sabe quem é. Caso contrário ela o deixa tocando.



          Letícia recebe por volta de trinta e-mails por dia e sempre responde a todos que não tenha conversas sexuais ou companhia. Muitos homens já a perdem nos primeiros e-mail, lhe enviando foto do pênis.

 


          Tem uma carência que é a de família. Desde a morte de sua mãe, o que era família se dizimou. Devido as irmãs quererem vender a casa de sua mãe, o contato com elas não passa de um "oi" uma vez a cada seis meses e isso porque não teve como evitar. Família é aquele grupo formado de pai, mãe e irmãos que te ajuda emocionalmente e financeiramente, é aquele grupo que te levanta e não te deixa cair novamente, é o grupo em que se tem amor, é o porto seguro. Letícia tinha isso, hoje não tem mais e está só.

 


          Acredite ou não! Letícia já teve um namorado que fez pouco caso dela. Será que ele era anormal!?



            Devido a um desajuste em dois hormônios, Letícia não tem menstruação. Mais isso não é nada que um remedinho não de jeito. Agora sendo o açaí um regulador hormonal, se Letícia o consumir a menstruação vem quase que imediato.



          Gosta muito de sua casa, de ficar em casa. E quando não está trabalhando, está em casa.



 

         Letícia já amou e chorou por todos os namorados.

 

        
           Recebeu o primeiro corte de ponto em 2005. Mesmo tendo provas que naquele dia estava na escola trabalhando a diretora sádica e invejosa (E. M. M. R. J.) ordenou que lhe cortasse o ponto, o que se repetiu no ano seguinte no mesmo mês.



          Extravagante usa brincos e colares grandes; com ela tudo é grande, começando pelo corpo.



          Letícia estudou em escola particular até a quinta séria, o restante concluiu em escola pública.



          Não usa escova e nem pente. Usa os dedos para pentear e desembaraçar os cabelos.



          Tem um pomar em casa contendo: pé de acerola, limão japonês, mexeriqueira, pé de uva, jabuticabeiras, pé de cana e goiaba. 

 

             Enquanto suas irmãs desde a pré-adolescência já usavam maquiagem, Letícia só veio a usar um simples batom após os vinte anos. E hoje usa apenas batom e um lápis de olho.

 

             Rituais que Letícia não valoriza: chá de berço, lua de mel, anel de formatura, chá de panela, aliança de compromisso etc..

 

             Se for dar um presente a Letícia, dê a colônia que ela usa, caso contrário será um desperdício. Não lhe dê sapato, pois correrá o risco do modelo não lhe agradar e além do mais de não servir. Não lhe dê roupa, pois provavelmente vai ter algo que não ficará bem e será uma peça encostada no guarda-roupa. Quer ser romântico, lhe dê flores; quer ser útil lhe dê livros e verás como os seus olhos brilharão. 
 

 

            O primeiro e único namorado que pediu um tempo no namoro para Letícia foi J. R.. E o que quer dizer um tempo no namoro?
            Um: quer dizer que quer terminar o namoro e não vendo como, então pedi um tempo, o que significa que acabou tudo;
            Dois: quer dizer que quer sair com outra mulher, então pedi um tempo; pois além de ter tempo livre para sair com a outra não será considerado infidelidade; pois o cometido foi feito dentro do tempo que pediu no namoro.        
            Bom, Letícia é orientadora sexual e entende muito bem de relacionamentos. Então deu o namoro por terminado e  foi embora para nunca mais voltar. Tem lógica pedir um tempo no namoro com ela? E vou falar a verdade, tem homens a anos na fila para estar ao seu lado. Lembrei-me de um pensamento que diz o seguinte: "Pediu tempo! Vacilou! Dançou! Já tem outro no seu lugar!" É pura verdade é um vacilo bravo!! Creio que para vacilar dessa forma, seja qual for o camarada, deve ser muita falta de experiência, falta de maturidade e não saber quem é Letícia Luccheze. Azar o dele e bom para nós!!! Tem uns versinhos bons pra essa situação e até explica porque Letícia foi embora:
                 "
Não gosta de mim?? Então não perde o seu tempo.
                 Gostou?? Pega senha!!!
                 Pegou senha?? Final da fila!!!
                 Final da fila?? Espera tua vez!!!
                 Chegou tua vez?? Pega de jeito!!!
                 Pegou de jeito?? Dá valor!!!
                 Não deu valor?? Abriu pra concorrência!!!
                 Não me quer?? Tem quem queira!!!
                 Quer de novo?? Desculpa, figurinha repetida não completa álbum!!
Não preciso dizer mais nada né.

 

 
             Não fala palavrões e não bebe nada alcoólico, evitando também frituras, doces e refrigerantes.



             Teve duas reprovações, uma na terceira série primária e a outra na quinta série.

 

           
             Já teve três namorados com o mesmo nome: Ronaldo Henrique de Moura, Ronaldo João de Deus e Ronaldo Dias Rosa.


 

            Com Rafael Leandro da Silva; o qual foi casada por três anos.

 


          Muitos namorados de Letícia pintaram e bordaram e quando ela termina o relacionamento eles desesperam para voltar. É tipo aquele provérbio "Só valoriza quando perde". 



     
           Na E.E.G.L. recebeu uma advertência da diretora Ana Maria em 2015 e outra em 2016. Motivo era o atrasa na entrega de notas. Trabalhando em quatro escolas, eu acho que nem advertência deveria dar.
 

 

           Estava numa fase em que sentia necessidade de acreditar em alguém em se tratando de relacionamento amoroso. Namorava neste momento V.M. acreditava nele, mais ele se contradizia; pois suas falas não condizia com seu comportamento. Nessas situações o que prevalece é o comportamento e não a fala. Mesmo assim Letícia levou a relação por um mês para fazer uma observação geral do assunto. Ao perceber que ele era um bruto mentiroso, terminou o relacionamento. Como ele não tinha como fugir das mentiras tentou acabar com ela psicoemocionalmente. Agora você tenta imaginar o que ela sentiu estando em um momento frágil em sentir necessidade em acreditar em alguém e quando começa a gostar e acreditar o individuo começa a desencadeiar uma série de contradições em meio a mentiras. Conclusão disso tudo: hoje Letícia tem labirintite. Desculpe, mas além desse cara ser muito burro, por não sacar quem estava na sua cama, que ser humano é esse que tenta acabar com emocional do outro? Será que esse ser humano (se lá pode se chamar de humano) tinha consciência das consequências de suas ações? Pois hoje ela tem uma doença desencadeada por problema emocional e adivinha qual foi o problema emocional em que Letícia estava passando? É brincadeira!!! Não dá nem pra acreditar numas coisas dessas.   



          Quando Letícia escreveu a fábula "A Vida" a professora de Magistério duvidou que tivesse sido ela quem escreveu, porque entregará antes do prazo dado para a turma. Quando escreveu o texto "A Arte como processo de humanização" o professor de Educação Brasileira duvidou que tivesse sido ela quem escreveu, porque também entregará antes do prazo dado para a turma. Quando escreve a monografia Teatro de Animação a sua orientadora duvidou que tivesse sido ela quem escreveu, porque entregará prontinha num prazo de dois meses. Mesmo depois de tanto levar, Letícia continua entregando os textos antecipadamente.


 

        Já teve quatro relacionamentos com homens de mesma conduta. Eles tem um comportamento assim: hoje te ama e amanhã você não existe. É o típico homem amigo que a maioria de suas amizades e feminina. "Errar é humano, mais persistir no erro é burrice" foi aí que Letícia percebeu como era burra, por cair no mesmo erro por três vezes.

 

        Já teve muitos namorados safados, galinhas, mas um superou suas expectativas. Este por sua vez não teve nada de galinhagem ou companhia, simplesmente queria usufruir e ganhar dinheiro em cima de textos de Letícia.

 

        Já foi pedida em casamento mais de 10 vezes, ficou noiva três vezes e só se casou uma. Não tem filhos, ela queria e o marido não. Então ela o respeitou e ele não a respeitou.

 

        Três homens, um de 37 anos, outro de 45 e o terceiro de 44, nenhum deles se conhecem e todos eles tem em comum a Letícia. Todos dizem a mesma coisa, falam a mesma coisa, da mesma forma. Dizem que a ama, que a espera até hoje, que quer casar com ela. E que mesmo se ele estivesse casado e tivesse dez filhos, o dia que a Letícia falasse venha eles largariam tudo e iam, ao seu encontro.

 

        Lê e escreve em local silencioso; pois música e sons altos por vezes a desconcentra.

 

        Em 2008 escreve a primeira novela "Seio Materno" que vira Curta-Metragem com o título "PrAnTo NeGrO".
 

 

         Em 2010, um homem ficou na casa de Letícia de terça à sexta-feira. Somando um total de setenta e cinco horas ao seu lado ininterruptas. E acredite, ele não fez nada. Como pode um homem estar ao seu lado e não fazer nada? O maior pecado de um homem e ter Letícia por três dias e nem ter encostado um dedo nela. Como pode tal homem  ver o sexo em pessoa andando pelos cômodas da casa e não fazer nada? Como pode tal homem resistir a tamanha lascidão sexual? Como pode? Como Pode? Como pode? Tê-la ali tão pertinho. Já ouviu falar do cometa Halley?

 

Letícia não gosta de surpresa. Um exemplo disso é que ela não atende a campainha sem saber quem é por antecedência.

 

Independente de quem seja o homem, ele terá apenas uma oportunidade de sair e encontrar com Letícia. Eu disse somente UMA. Se acaso ele não aproveitar com sabedoria, sinto muito, mas a segunda NUNCA ocorrerá.

 

Resolve publica seus livros e em 2013 publica "Estâncias" (poesia), em 2014 publica o livro "Pintando o sete em doze capítulos" (peça teatral).

 

De tanto que o José Augusto declarou que nenhuma mulher dava conta dele, Letícia resolveu ter um relacionamento. Tipo: pagar pra ver, ou tocar pra sentir. Após o ato, ela ficou com os olhos estatalados, porque ele era o sonho de consumo sexual dela. Só que em contra partida, ele foi o homem mais safado que ela já se relacionou. Não teve nenhum até hoje que superasse ele. Nem um beijo depois, um telefonema, um eu quero mais. Letícia ficou duas horas, duas horas fazendo massagem sensual no corpo dele pra ele dizer: "Foi diferente". Os outros safados sempre beijavam, ligavam e queriam mais e o José, só no silêncio. O estranho de tudo é que Letícia se apossou de uma garrafa de bebida e ouvindo determinada música, bebia e chorava por quem a gente já sabe quem. Depois dessa cena, com a alma lavada deu prosseguimento a vida. O cômico disso tudo é que depois, bem depois, ele quis novamente, só que ela nunca mais deixou que ele a tocasse por não ser merecedor.

 

Já chorou três vezes em prantos por se sentir só. Agora como uma mulher dessa se sente só? Simples, por falta de homem na cidade, que está cheia de moleques de 18, 28, 38, 49 anos etc..

                           

 

 

 

Independente de quem seja o homem, ele tem apenas uma única oportunidade de se relacionar com Letícia. Se ele não soube conduzir um bom relacionamento, Letícia termina e ele não terá uma segunda vez. Letícia diz que não volta com ex, porque fez de duto dentro da relação e se saiu é porque não dá mais. Muitos homens dizem que mudaram, ela diz que bom então que você não fará o mesmo com outras mulheres e vai embora.

 

Algumas vezes em meio a dificuldades, Letícia esquece quem ela é, aí ela assiste o filme Don Juan DeMarco, com  Jhonny Depp e lê a página "A Letícia com amor". Ela faz isso não é pra lembrar quem era e sim pra lembrar QUEM ELA É.

 

Ter Letícia não é difícil, porque ela gosta de quem gosta dela. Se você demonstrar que gosta, já terás o coração dela. Tê-la é fácil, agora permanecer com ela, essa eu quero ver.

 

    Quando está chateada com algum homem em relação a relacionamento, ela ouve quase no último volume Cynd Laupe e ABBA.


 

 

                Foi numa loja de celular trocar a capa protetora do celular e comprar um outro fone de ouvido. Porque o dela o celular fica mais alto sem o fone, do que com o fone no ouvido. Ele colocava um fone, punha a música pra tocar e Letícia colocava o fone no ouvido. Em seguida ela reprovava, dizendo que estava baixo e se não tinha um com um fone mais alto. O vendedor riu e perguntou se ela estava ficando surda.
 

 

                Em 2006 Letícia Luccheze se torna a primeira professora de Teatro da rede pública municipal de Goiânia e a primeira em escola em tempo integral. 

 

                Cria os próprios desenhos que ilustram seus textos em verso e em prosa.

 

            É fã de carteirinha dos atores Selton Mello, Sylvester Stallone, Matheus Nachtergaele  e da cantora Cynd Lauper

 

  contador de visitas