Corpos e pensamentos

 

O toque
de suas palavras,
regozija a alma
de meu ser. 

O sorriso pleno
surge
diante dos olhos
que irradiam formosura. 

O tempo
perde-se.
Não!
Apenas cada segundo,
é que se compacta em minutos. 

Em plena satisfação,
de só pensar
em você;
sendo um ser existente,
de matéria oculta
da minha visão.
Admiro-te,
oh digníssimo ser,
que posta diante de mim. 

Entrelaçados
os temores surgem,
podendo quebrar o impacto
de acordo com a cor dos olhos. 

Será como o vento
que uiva no chão
deixando vestígios.
E estes serão um dia,
arqueológicos,
ao estudo das emoções. 

Mais
por um momento,
o incerto, ou até o deserto
poderia este vento acalentar
o beijo.  

E este o beijo
usufruiria dos desejos
incógnitos
do olhar.
Olhar fogoso,
de encantos,
ao teu semblante. 

Se esse beijo,
fosse existente.
Como a ti,
ao telefone
e com o concreto
longe da existência.
Passaria eu
a vida cantando
melodias
de poesias.

 

Letícia Luccheze.