Cidade

 

 

O Sol de noite acorda,
a lua cedo desdobra. 

Sou ser pensante, desnorteado.  

Folhas balançam na água
e minhocas vivem nos céus.   

Inquieto em minha quietude,
a mente transforma,
o irreal em real, o real em irreal.
A vida vazia extermina o meu eu,
ao compasso que sobrevivo,
nesta cidade escurecida.

 

Letícia Luccheze.